Sou da companhia da Bugra

terça-feira, 26 de novembro de 2013

VANDA FERREIRA RECEBERÁ HOMENAGEM


HOMENAGEM À LITERATURA REGIONAL
Como reconhecimento à excelência na produção de literatura genuinamente sul-mato-grossense, a Escola Estadual Maestro Frederico Libermann realizará o Sarau de homenagem à escritora sul-mato-grossense Vanda Ferreira, a Bugra Sarará.
As obras de autoria de Vanda Ferreira inspiraram a criação e realização do espetáculo que leva o mesmo titulo de seu nono livro solo: “PASSAGENS”.
Inusitados corredores poéticos, portais, e apresentações performáticas, prometem surpreender à homenageada e aos convidados.
Data: 28 de novembro
Local: E.E. Maestro Frederico Libermann
Endereço: Avenida Monte Castelo, próximo à Mascarenhas de Morais, no bairro Monte Castelo.
Contato com a Escola Estadual Maestro Frederico Libermann: 3356.1352

Contato com a escritora Vanda Ferreira: 9906.3336 

sexta-feira, 29 de março de 2013

O MONSTRO DO TELHADO

Convido para acessar literatura infantil, conto O MONSTRO DO TELHADO, de minha autoria.

http://arteriainfantil.blogspot.com.br/p/o-monstro-do-telhado.html

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Projeto LADOMATO

Em desenvolvimento o projeto LADOMATO que reune  Literatura, Arte visual e Ecologia.









terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

OLHOS DO MATO


Curioso olhar nos entre-meios-verdes procura pelos olhos do mato... Olhos soltos passeiam perambulando cenário. Poderosos espiam minha meditação, assistem silenciosa comunhão refletida n’água dos peixes.
 Olho bugresia, ouço o canto do bambuzal, lamúrias no entardecer do pensamento, credo de secretas gargantas encontradas pelo vento. Momentos roubados pelo córrego, desejos levados pela lua, passeiam durante a noite para colorir o amanhã...

Do livro "OLHAÇÕES BUGRAIS ".

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

SOL


Brilhante olho
No rosto redondo do céu
Sempre aberto para o vento azul
Equilibra visões entre noite e dia
Olha o mundo,
Aves, águas, árvores;

O dia tem um olhar inverso;
Nunca é olhado.
Agressivo olho que somente olha
Ofusca olhos que ousam
Descobrir sua íris multicor;

Existe para o exercício da ótica
Que observa entorno
Parâmetros externos
Exigência de concentração dispersa...
Mundo viral gira
Animais e plantas
Cores distribuídas na pele da terra
Vistas através do sol
Proporções carnais nas cavidades
Bolitas em meu rosto
Enxergam induzidas conquistas
Sedutora parceria que abre cílios.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Joana D`arc


Olho para Joana D’arc:
Fortes linhas delineiam profundeza.
Marcante expressão
Cravada entre – cílios.

Olhos presos
Demarcados por vírgulas pretas,
Nesgas serpentinas
Nos parênteses visuais de Joana D’arc.

Pálida porcelana antiga
Cravejada duplamente.
Luas negras eternizadas
Na imaginação dos homens,
Reproduz eterno sono.


Cetim de mortalha
Coroa sua cabeça de totem,
Manto exagerado
Veste-a de importante história.

No escuro de seus olhos
Globo de multicores
Estrelas d’ amor doentio.